Pesquisar

Alternativas da Educação

Categoria

Abandono

Uma amizade que muda o mundo

Estamos quase no final de 2016, um ano duro e desafiador, especialmente em nível político e econômico. Às vezes fica difícil manter o otimismo. Mas a palestra da cineasta Estela Renner, criadora da Maria Farinha Filmes e da fundadora do Instituto Alana, Ana Lucia Villela, realizada na escola Waldorf Rudolf Steiner, em 24 de novembro, me deixou emocionada e esperançosa. A potência de duas mulheres que, através da amizade e da parceria, estão tentando mudar o mundo, me contagiou também.

Continue reading “Uma amizade que muda o mundo”

Ser mãe tá mais difícil?

Amigxs leitorxs, vocês andam assustadxs ou aliviadxs com a enxurrada de desabafos de mães na internet? Apoiam ou repudiam as mães que têm a coragem de dizer que a maternidade tem seus momentos de raiva, dúvida, medo e até arrependimento? É tudo frescura de quem “não nasceu pra ser mãe” ou uma confissão sincera e corajosa? As respostas podem estar nas nossas próprias infâncias.

Continue reading “Ser mãe tá mais difícil?”

O que aprendi com ‘O Começo da Vida’

Há mais ou menos duas semanas, tive a grata oportunidade de assistir ao documentário “O Começo da Vida“, que está em cartaz em várias cidades do Brasil, mas poderá ser visto na Netflix brasileira a partir de junho (veja aqui como assistir se você não tiver acesso à Netflix ou se sua cidade estiver fora do circuito). Obra muito emocionante, delicada, sensível, mas ao mesmo tempo, uma chamada forte e poderosa à consciência. O documentário mostra, de forma clara e contundente, a influência dos primeiros 1.000 dias, ou dos primeiros três anos na vida de uma criança, não importando sua nacionalidade ou condição econômica.

Continue reading “O que aprendi com ‘O Começo da Vida’”

Educar sem culpa… é possível?

Acredito que toda mãe (e todo pai também) em algum momento na jornada de criação dos filhos se depara com essa entidade poderosa: a culpa. Há quem a enfrente todos os dias, várias vezes por dia (me incluo nesse grupo). Ando lendo muito por aí que é possível educar nossos filhos sem sentir nenhuma culpa e que isso seria ótimo, tanto para nós, pais, quanto para nossos filhos. Mas será mesmo?

Continue reading “Educar sem culpa… é possível?”

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: