Pesquisar

Alternativas da Educação

Categoria

Amor

Luzes e sombras

Uma das coisas mais bacanas da maturidade, que anda chegando por aqui, com mais um aniversário, é começar a perceber, bem lentamente, que a felicidade e o bem-estar tem muito pouco ou nada a ver com as circunstâncias e pessoas fora de mim.

Continue reading “Luzes e sombras”

O que aprendi com ‘O Começo da Vida’

Há mais ou menos duas semanas, tive a grata oportunidade de assistir ao documentário “O Começo da Vida“, que está em cartaz em várias cidades do Brasil, mas poderá ser visto na Netflix brasileira a partir de junho (veja aqui como assistir se você não tiver acesso à Netflix ou se sua cidade estiver fora do circuito). Obra muito emocionante, delicada, sensível, mas ao mesmo tempo, uma chamada forte e poderosa à consciência. O documentário mostra, de forma clara e contundente, a influência dos primeiros 1.000 dias, ou dos primeiros três anos na vida de uma criança, não importando sua nacionalidade ou condição econômica.

Continue reading “O que aprendi com ‘O Começo da Vida’”

“Filhos são espelhos”

A gente sabe, teoricamente, que se educa pelo exemplo. Creio que se fazer respeitado e admirado na vida de um filho é um longo processo, que só termina no finalzinho da vida, ou pode (pra quem acredita) ir além. E está totalmente vinculado ao auto-conhecimento.

Continue reading ““Filhos são espelhos””

“Meu filho, você consegue!”

Outro dia estava conversando com um amigo (vamos chamá-lo de João). Uma daquelas conversas que temos somente com quem confiamos. Num determinado momento, enquanto falávamos abertamente sobre nossas infâncias, João me veio com essa:

Continue reading ““Meu filho, você consegue!””

Barco a remo

A culpa é das revistas, dos livros e dos filmes que eu costumava ver, na minha infância e adolescência. Pronto, arrumei culpados, posso me eximir da responsabilidade de ter acreditado, durante boa parte da minha vida, que o amor era um barco a motor, com combustível renovável, piloto automático, navegando mansamente por águas tranquilas, enquanto eu, bela e faceira, me deleitava com a paisagem, com o prazer, com o sol, com tudo de bom. O mapa já estava traçado, eu só queria curtir.

Continue reading “Barco a remo”

Start a Blog at WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: