Pesquisar

Alternativas da Educação

Categoria

Liberdade

O peixe

Nas últimas férias, nadávamos eu e a filha, quando ouvimos um estalido forte, perto de nós, na beira da praia.

Continue reading “O peixe”

“Crianças Dinamarquesas”: educando com empatia e alegria

Desde 1973 o povo dinamarquês é considerado o mais feliz do mundo e tem uma forma peculiar de criar os filhos, baseada na empatia e na não violência. Mas isso não significa superproteção e falta de limites.

Estive no lançamento do livro “Crianças Dinamarquesas”, da psicoterapeuta Iben Dissing Sandahl e da escritora americana Jessica Joelle Alexander, na Livraria Cultura, semana passada, em São Paulo. Sandahl aposta na empatia, na liberdade e na troca de sentimentos para construir uma relação mais humana com os filhos, sem deixar de lado as regras e a disciplina.

Continue reading ““Crianças Dinamarquesas”: educando com empatia e alegria”

E se tudo der certo?

Mamãe e papai, eu vou ser atendente de lanchonete, ou lixeiro, ou faxineira, ou porteiro, ou babá. Mas não se preocupem, porque se tudo der certo, eu vou ganhar meu salário trabalhando honestamente e vou me orgulhar muito da minha vida, mesmo não ganhando tanto quanto meus colegas. E vocês vão se orgulhar também.

Continue reading “E se tudo der certo?”

Passa muito rápido!

Todos os pais e mães já ouviram essa frase: “Aproveita, porque passa muito rápido!“. No meio das madrugadas insones, cheirando a leite, embaladas por choros e cansaço sem fim, fica difícil acreditar nisso. Mas quando me dei conta, dei de cara com uma menininha falante e articulada, imersa num mundo de fantasia, cheia de vontades e determinação. Onde foi parar minha bebê? E o que tudo isso veio me ensinar?

Continue reading “Passa muito rápido!”

Uma amizade que muda o mundo

Estamos quase no final de 2016, um ano duro e desafiador, especialmente em nível político e econômico. Às vezes fica difícil manter o otimismo. Mas a palestra da cineasta Estela Renner, criadora da Maria Farinha Filmes e da fundadora do Instituto Alana, Ana Lucia Villela, realizada na escola Waldorf Rudolf Steiner, em 24 de novembro, me deixou emocionada e esperançosa. A potência de duas mulheres que, através da amizade e da parceria, estão tentando mudar o mundo, me contagiou também.

Continue reading “Uma amizade que muda o mundo”

7 maneiras de empoderar uma mulher

Liberdade com estabilidade, dificuldades e soluções para a ascensão profissional, inclusão das minorias negras, periféricas e com deficiência, violência doméstica e abuso sexual, novos arranjos familiares na criação dos filhos, superação de tragédias pessoais, compaixão, solidariedade e propósito de vida. Esses temas urgentes e eletrizantes deram o tom do TEDxSP, realizado em 2 de novembro, na Sala São Paulo. As palestrantes desmistificaram o “empoderamento feminino” e mostraram caminhos para uma sociedade mais igualitária entre homens e mulheres.”Já era hora de falar sobre isso“, foi o mote do evento.

Continue reading “7 maneiras de empoderar uma mulher”

O predador interno

Resolvi continuar falando do feminino, do “ser mulher”, pois esse assunto é extenso, complexo e fascinante. Depois de escrever o post anterior, percebi que, além de estarmos vivendo uma época que promove novas maneiras de ser mulher, estamos também resgatando uma essência feminina, perdida ou sufocada durante milênios de patriarcado.

Continue reading “O predador interno”

Sem vergonha

Criança aprendendo a andar: muitos tombos, pezinhos desajeitados, tropeços… Mas cercada de amor e incentivo, ela vai em frente. Cai e levanta quantas vezes forem necessárias. Se não encontrar barreiras, essa correnteza linda vai ficando cada vez mais forte, impulsionando novas conquistas.

Aí infelizmente começa um processo que já atingiu a maioria de nós. Algum adulto resolve um belo dia domar essa correnteza, construir barragens, concretar as margens do rio. Tudo em nome de educar, de “preparar para a vida”.

Continue reading “Sem vergonha”

Escolher e Aprender

Em busca de uma educação mais conectada a valores mais humanos, que respeite minimamente a individualidade da minha filha, surgem as perguntas: O que é aprender? Como é que a gente aprende? Como podemos saber com certeza que aprendemos algo na vida? Será que existe apenas uma maneira de aprender?

Continue reading “Escolher e Aprender”

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: