Resolvi continuar falando do feminino, do “ser mulher”, pois esse assunto é extenso, complexo e fascinante. Depois de escrever o post anterior, percebi que, além de estarmos vivendo uma época que promove novas maneiras de ser mulher, estamos também resgatando uma essência feminina, perdida ou sufocada durante milênios de patriarcado.

Continue reading “O predador interno”