Pesquisar

Alternativas da Educação

Ser mãe tá mais difícil?

Amigxs leitorxs, vocês andam assustadxs ou aliviadxs com a enxurrada de desabafos de mães na internet? Apoiam ou repudiam as mães que têm a coragem de dizer que a maternidade tem seus momentos de raiva, dúvida, medo e até arrependimento? É tudo frescura de quem “não nasceu pra ser mãe” ou uma confissão sincera e corajosa? As respostas podem estar nas nossas próprias infâncias.

Continue reading “Ser mãe tá mais difícil?”

Anúncios

A escola Waldorf é pra mim?

Depois do último post sobre os 7 mitos do ex-aluno Waldorf, percebi que mais uma questão paira sobre os pais e mães na hora de optar por esse tipo de escola: será que é pra mim? Será que é pro meu filho? Como saber se vou fazer a melhor escolha?

Continue reading “A escola Waldorf é pra mim?”

Os 7 mitos do ex-aluno Waldorf

Quando optamos por pedagogias ditas “alternativas”, pode surgir o medo: será que não estamos criando nossos filhos numa bolha, que os deixará despreparados para a vida de verdade? Vou mostrar aqui 7 mitos que envolvem ex-alunos Waldorf, na expectativa de esclarecer pais e mães que pensam em escolarizar os filhos nessa pedagogia. Este é o quarto post de uma série sobre o “mundo Waldorf” e uma questão recorrente que aparece nas conversas de pais, mães e educadores curiosos, interessados ou praticantes.

Continue reading “Os 7 mitos do ex-aluno Waldorf”

O predador interno

Resolvi continuar falando do feminino, do “ser mulher”, pois esse assunto é extenso, complexo e fascinante. Depois de escrever o post anterior, percebi que, além de estarmos vivendo uma época que promove novas maneiras de ser mulher, estamos também resgatando uma essência feminina, perdida ou sufocada durante milênios de patriarcado.

Continue reading “O predador interno”

O feminino no feminismo

Tenho percebido que está surgindo no horizonte um novo feminino, uma nova maneira de ser mulher e isso, pra mim, está totalmente ligado às redes sociais, é um reflexo do que já está acontecendo nas ruas. Os que ainda pensam que as redes sociais são apenas mais uma forma de histeria coletiva, desconectada da realidade, podem se surpreender tomando um belo caldo do tsunami que está por vir.

Continue reading “O feminino no feminismo”

Sem vergonha

Criança aprendendo a andar: muitos tombos, pezinhos desajeitados, tropeços… Mas cercada de amor e incentivo, ela vai em frente. Cai e levanta quantas vezes forem necessárias. Se não encontrar barreiras, essa correnteza linda vai ficando cada vez mais forte, impulsionando novas conquistas.

Aí infelizmente começa um processo que já atingiu a maioria de nós. Algum adulto resolve um belo dia domar essa correnteza, construir barragens, concretar as margens do rio. Tudo em nome de educar, de “preparar para a vida”.

Continue reading “Sem vergonha”

Contra-corrente

Nesta semana vivi uma experiência incrível: fiz minha primeira aula de cerâmica e minhas primeiras peças, depois de quase 20 anos de espera. Uma paixão antiga, que só me permiti viver agora. Tive momentos de êxtase e gratidão, ao finalmente me render a esse sonho.

Continue reading “Contra-corrente”

Coisas pra se guardar

Pensava que não era muito boa nessa “arte de fazer amigos” e que não dominava as manhas e os códigos. Mas a qualidade e quantidade de pessoas que tomaram conta da minha vida, depois que engravidei, me provou o contrário. Tenho atraído gente muito bacana, que tem me ensinado muitíssimo sobre doação, confiança, generosidade, coragem, bom humor.

Continue reading “Coisas pra se guardar”

Escolher e Aprender

Em busca de uma educação mais conectada a valores mais humanos, que respeite minimamente a individualidade da minha filha, surgem as perguntas: O que é aprender? Como é que a gente aprende? Como podemos saber com certeza que aprendemos algo na vida? Será que existe apenas uma maneira de aprender?

Continue reading “Escolher e Aprender”

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: